POP
Celebridades
RSSMundo POP
06/05/2012 - 17:03h

Computador de Carolina Dieckmann passará por perícia

O advogado da atriz Carolina Dieckmann, Antonio Carlos Almeida Castro, conhecido como Kakay, informou que um inquérito será aberto na Polícia Civil nesta segunda-feira, dia 7, para investigar o vazamento de fotos íntimas da atriz. Segundo ele, Dieckmann prestará depoimento e entregará seu computador para perícia na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio de Janeiro.

Desde a última sexta-feira, foram publicadas na internet diversas fotos em que a atriz aparece nua e em situações de intimidade. Castro informou que já identificou o site onde o material foi hospedado pela primeira vez. O conteúdo está publicado em um domínio da Inglaterra, que foi contatado pelo advogado, que solicitou a retirada do material. "Eles alegam que precisamos comprovar a autoria das imagens para que as fotos sejam retiradas do site. É comum nesses sites de conteúdo pornográfico a hospedagem em outros países", afirmou.

Apesar de afirmar que não existem suspeitas sobre o vazamento das imagens, Castro confirmou que o computador da atriz passou por manutenção há pouco tempo e que o conteúdo pode ter sido copiado. Carolina Dieckmann vinha sendo chantageada há cerca de um mês, por e-mail. As mensagens cobravam da atriz o valor de R$ 10 mil para que as imagens não fossem divulgadas. "Ela não cedeu em momento algum. Agiu com muita dignidade neste caso que pode ser emblemático. Chantagem é algo que nunca tem fim", afirmou o advogado.

O caso será registrado nas áreas cível e criminal. De acordo com o advogado, a atriz pedirá na justiça reparação por danos a sua imagem, assim que o culpado for identificado. Além disso, Castro pedirá uma liminar para impedir a publicação das fotos sob pena de multa diária. Na área criminal, o caso será enquadrado como furto e tentativa de extorsão, já que não há na legislação brasileira a tipificação de crimes virtuais.

"Não existe uma legislação forte e específica para este tipo de crime. Existem muitos projetos tramitando, mas ainda estamos muito atrasados em relação a isso", afirmou Castro. "É preciso ter seriedade sobre essa questão. É uma exposição excessiva da imagem, inclusive de seu filho. Ela quer preservar sua intimidade e os direitos de sua família."

Comente

POP